Cabe tão bem entre minhas pernas

Que mistério te encobre?
Que mal te impede?
Cabe tão bem entre minhas pernas e mal sabe.

 Por que tanta fuga, tanto não, tanto amor recusado?
Por que tua afeição não tem boca?
Por que teu amor só tem cabeça?

Cabe tão bem entre minhas pernas
e só sabe caber bem entre elas.

Não sabe mais que isso

Não tem carinho
Não tem convite
Não tem mãos dadas

Só o derramamento final.


Catarina Longa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s